Pilotos da McLaren aceitam ter salário reduzido durante a pandemia de coronavírus

Carlos Sainz Jr. e Lando Norris tomam decisão voluntariamente; até o CEO Zak Brown terá os vencimentos alterados; equipe vai colocar funcionários em licença durante crise

Os pilotos titulares da McLaren, Carlos Sainz Jr. e Lando Norris, aceitaram voluntariamente reduzir seus salários durante a pandemia de coronavírus. Com a fábrica de Woking fechada, outros integrantes também terão seus vencimentos alterados, como por exemplo o CEO Zak Brown. Além disso, a empresa deixará seus funcionários em licença.

Norris e Sainz formam a dupla da McLaren na Fórmula 1 — Foto: Getty ImagesNorris e Sainz formam a dupla da McLaren na Fórmula 1 — Foto: Getty Images

Norris e Sainz formam a dupla da McLaren na Fórmula 1 — Foto: Getty Images

“O Grupo McLaren está deixando em licença vários funcionários como parte de medidas mais amplas de corte de custos devido ao impacto da pandemia de Covid-19 em seus negócios. Essas medidas estão focadas na proteção de empregos a curto prazo, para garantir que nossos funcionários retornem ao trabalho de tempo integral à medida que a economia se recuperar.”, informou um porta-voz da McLaren ao site “Autosport”.

Visão aérea da fábrica da McLaren, em Woking, na Inglaterra — Foto: Getty ImagesVisão aérea da fábrica da McLaren, em Woking, na Inglaterra — Foto: Getty Images

Visão aérea da fábrica da McLaren, em Woking, na Inglaterra — Foto: Getty Images

O governo britânico permite que empresas deixem seus funcionários em licença pagando 80% dos salários para aquelas vagas num máximo de 2500 libras por mês (cerca de R$ 16,2 mil) se suas posições forem mantidas em aberto posteriormente.

Segue indefinição no calendário

Chefe da Alfa Romeo, Fred Vasseur revelou que o período de fechamento das dez fábricas das escuderias de Fórmula 1 poderá ser estendido além dos 21 dias acertados com a direção da categoria. A intenção é conter gastos devido à indefinição do começo da temporada, e nas próximas semanas, os times voltarão a se reunir com a direção da F1.

O calendário da Fórmula 1 em 2020 sofreu impactos severos devido à pandemia de Covid-19. Os GPs da Austrália Mônaco foram cancelados, enquanto as corridas de Barein, VietnãChinaHolanda, Espanha e Azerbaijão estão adiadas.

+ Novo regulamento pode passar para 2023

Por GloboEsporte.com — Woking, Inglaterra