Métodos para evitar a menstruação: quando a mulher deve recorrer a eles?

Quando as mulheres sofrem com cólicas intensas ou dor pélvica é aconselhável que ela interrompa a ciclo menstrual com anticoncepcionais, por exemplo

Essas são perguntas recorrentes nos consultórios dos ginecologistas: devo parar de menstruar? Faz mal? O que devo usar para parar de menstruar?

O ciclo menstrual é um processo natural do organismo feminino que começa com a descamação do endométrio (revestimento interno do útero), caracterizado pelo sangramento menstrual, seguido do período de ovulação e, caso não ocorra uma gravidez, vem um novo sangramento. De forma geral, esse ciclo leva 28 a 30 dias e se repete regularmente por, mais ou menos, 40 anos da vida da mulher. Algumas doenças fazem todo esse processo se tornar um grande problema, principalmente relacionado a duas situações clínicas: dor pélvica e mudanças no próprio fluxo menstrual. 

Cólicas menstruais severas, dor na região pélvica no período da ovulação ou mesmo diariamente, que atrapalham a rotina, os estudos, o trabalho, fazem muito mal! Sangramentos menstruais intensos, muitas vezes com coágulos, com duração excessiva, intervalos curtos, também são muito desagradáveis! 

Esses sintomas podem surgir devido, por exemplo, a alterações hormonais, endometriose, miomas uterinos e adenomiose. E uma possibilidade de tratamento é justamente interromper o fluxo menstrual com uso de hormônios que atuam no ciclo menstrual, inibindo a ovulação ou provocando atrofia no endométrio: são os anticoncepcionais que podem ser administrados por via oral, intramuscular, vaginal, transdérmica, além do dispositivo intrauterino e os implantes subdérmicos.

Cada um tem características e efeitos colaterais específicos e dependem da adaptação de cada paciente. Mas são, em geral, efetivos e ajudam a melhorar a qualidade de vida de quem precisa interromper o fluxo menstrual, sem provocar maiores problemas.

Médico Sergio Podgaec

Por Veja 

Por Sérgio Podgaec